Blog

Descubra as soluções paliativas e definitivas para todo tipo de infiltração

Uma das piores coisas que uma casa pode ter, é a má, ou a falta de, impermeabilização. Essa é uma etapa fundamental em qualquer projeto imobiliário. Afinal, quando uma habitação não é impermeabilizada, está sujeita a incidências de umidade. E essas causam infiltrações que podem danificar a estrutura do imóvel. Além disso, elas ainda podem causar a formação de mofos, efluorescências, degradação de argamassa, entre outros, gerando, além de desconforto estético, problemas respiratórios e alergias.

A necessidade da impermeabilização na construção civil existe porque os materiais empregados nas obras – concreto, tijolos, argamassas, entre outros – são porosos por natureza e, por isso, permitem a penetração da umidade. O processo garante a qualidade, durabilidade, conforto e salubridade do imóvel e deve ser realizado em todas as áreas que estão sujeitas à penetração da umidade, seja ela sob a forma líquida ou vapor.

Se o imóvel onde você mora já está pronto, entretanto, é preciso averiguar a situação. Chame um profissional para realizar um diagnóstico e verificar se a impermeabilização existe, ou se é preciso se prevenir. Para te ajudar, listamos agora os principais problemas que levam a infiltrações, e como solucioná-los.

 

Esquadrias e portas

É muito comum a passagem da água entre parede e esquadrias. Normalmente, esse problema está relacionado com a qualidade dos produtos e da mão de obra utilizada, ou com os próprios detalhes do projeto arquitetônico.

Uma boa solução emergencial para evitar esses problemas é utilizar um bom selante nas áreas prováveis de infiltração.

 

Calhas

Se o problema tem origem nas calhas, não há uma solução imediata. O que muito ocorre, é que os moradores esquecem de realizar a manutenção, o que acaba resultando em problemas graves no futuro.

É importante manter as calhas sempre limpas e desobstruídas. Esse cuidado ajuda muito a evitar os problemas de transbordamento de água durante as fortes chuvas. Somente após a limpeza é possível verificar se o problema é com a impermeabilização e, nesses casos, a solução pode ser quebrar tudo e refazer o processo.

 

Lajes

Nas lajes, os vazamentos e infiltrações são problemas comuns. Supondo que a área já tem uma impermeabilização, o recomendável é limpar os ralos, checar os arremates da impermeabilização nos pontos de ralos, rodapés e juntas e tentar fazer reparos localizados, como medida paliativa.

E lembre-se! Mesmo em casos de reparos paliativos, é importantíssimo pedir ajuda de um profissional qualificado. De outro modo, não há como garantir a eficiência. E, obviamente, assim que possível, é preciso fazer uma análise detalhada da área para executar as correções definitivas.

 

Paredes e rodapés

Quando o assunto é parede, não existe solução paliativa. É necessária uma análise detalhada e partir para o serviço definitivo. A falha da impermeabilização dos baldrames são as causas mais comuns de problemas nos rodapés, conhecida como umidade ascendente. Esse nome vem do fato de que a umidade existente no solo tem a capacidade de subir através das paredes, podendo chegar a até um metro de altura dependendo da umidade do terreno.

De acordo com o tipo de tijolo utilizado na composição da parede, duas soluções diferentes podem ser adotadas:

  • Com tijolo maciço
    Injetar um produto cristalizante, de base mineral. Em contato com a água, ele forma cristais sólidos e insolúveis, causando o “entupimento” dos poros dos tijolos e barrando a ascensão da umidade. Essa solução é definitiva.
  • Com tijolo de alvenaria furada
    Aplicar argamassa polimérica três vezes (três demãos) sobre a parede previamente preparada. Esse produto deve ser aplicado em altura de, no mínimo, 1,5 metro acima da manifestação da umidade, dos dois lados da parede.

 

Conclusão

A melhor solução sempre vai ser realizar um projeto de impermeabilização completo junto da construção da obra. Entretanto, sabendo que nem tudo está ao nosso alcance, é sempre bom poder contar com profissionais qualificados para te ajudar nessas situações.

Gostou desse artigo? Siga nossa página no Facebook e receba em primeira mão as principais notícias sobre calhas e rufos!

Deixe uma resposta

Open chat